Acessos: 925430
Você Sabia?
 
Mês:
01 - 02 - 03 - 04 - 05
06 - 07 - 08 - 09 - 10
11 - 12 - 13 - 14 - 15
16 - 17 - 18 - 19 - 20
21 - 22 - 23 - 24 - 25
26 - 27 - 28 - 29 - 30
31

VOCÊ SABIA...que, no dia 23 de outubro, comemora-se o DIA DA AVIAÇÃO?  Também é o Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira-FAB. A razão de ter sido escolhida essa data está relacionada com o grande feito de Alberto Santos Dumont, o qual, no dia 23 de outubro de 1906,  realizou, com sucesso, o voo do “14 Bis”, nos Champs de Bagatelle, em Paris. Precisamente, às 16h45min, após uma corrida no solo, de cerca de 200 metros, o aparelho deslocou-se no espaço, sobrevoando a distância de 60 metros a uma altura que variava entre 2 e 3 metros. Nessa data, portanto, o homem conseguiu voar, pela primeira vez no mundo, com um aparelho mais pesado do que o ar, o Avião. Para a história de Ribeirão Preto e região, a data é muito significativa. Como temos acentuado, Alberto Santos Dumont viveu na fazenda Dumont, então pertencente a Ribeirão Preto, e que agora é o município do mesmo nome, dos 06 aos 16 anos. Em Pirassununga, está sediada, desde o dia 23 de outubro de 1.971 ( 46 anos, hoje), transferida do Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro, a ACADEMIA DA FORÇA AÉREA, com a sua esplêndida Esquadrilha da Fumaça. Em São Carlos, foram implantadas as oficinas da TAM e, no mesmo local, está instalado o Museu da Aviação (infelizmente fechado à visitação), de padrão internacional, com mais de 100 aviões expostos. Ainda, na região de São Carlos, é de ser reverenciada a memória de FERNANDO ARRUDA BOTELHO, como grande divulgador da importância da aviação para o Brasil. Em sua fazenda de Itirapina-SP, às margens da Represa do Broa, além de colecionar aviões antigos e construir a réplica da histórica "Demoiselle", promovia o "BROA FLY INN", um dos mais importantes eventos da aviação brasileira. Fernando faleceu em 13/04/2012, em acidente aéreo. Em Gavião Peixoto-SP, está estabelecida a filial da EMBRAER, sendo que ali foi construída a pista de pouso e decolagem asfaltada mais longa das Américas, com 4.967 metros de comprimento por 45m de largura. Este aeródromo é utilizado para os ensaios em voo para desenvolvimento, certificação e testes das aeronaves em produção. Ali foi lançado o protótipo do maior avião militar produzido no Brasil, o KC-390. Ainda nesta parte, e relacionado com a nossa cidade, além de termos um dos mais movimentados aeroportos do interior do Brasil, o “Leite Lopes”, bem como um dos mais atuantes Aeroclube na formação de pilotos e de comissários de bordo, é de ser lembrado o feito notável do então menino de 14 anos, Hélio Marinceck. Pilotando aviões, sozinho, desde os 13 anos, a convite de Assis Chateaubriand, dos “Diários Associados”, que, na época, era mais poderoso do que Roberto Marinho, da Globo, Hélio Marinceck foi o menino-prodígio da aviação brasileira. Sendo os pais, Antonio Marinceck, que hoje é nome de bairro em Ribeirão Preto,  e Antonieta, também aviadores, aos 13 anos, em Ribeirão Preto, foi a primeira criança a voar solo. Assim, no dia 12 de julho de 1939, no comando do avião Fairchild F.22 PP-TAY, partiu de Araguari-MG, e, depois, de pernoitar em Ribeirão Preto e São Paulo, no dia 14 chegou ao Rio de Janeiro, pousando no então Aeroporto do Calabouço, hoje “Santos Dumont”. O feito foi amplamente reportado pelos jornais dos Diários Associados e, no Rio, uma multidão recebeu o piloto-mirim, o qual desfilou pela cidade, tendo sido, inclusive recebido pelas mais altas autoridades civis e militares, e pelo então Presidente da República Getúlio Vargas.  Idênticas homenagens se seguiram em São Paulo, Ribeirão Preto e Igarapava, cidade natal de Hélio Marinceck. Em reconhecimento a esse feito, Hélio e seu irmão Homilton foram contemplados com matrícula no Colégio Militar da então Capital da República. Hélio fez brilhante carreira na FAB, aposentando-se no posto de coronel-aviador. Homilton formou-se em engenharia. Por fim, é de ser lembrada a contribuição de Sinhá Junqueira para a campanha promovida por Assis Chateaubriand e Diários Associados "Deem Asas Para o Brasil", com a doação de 06 ( seis) aviões, no valor de 5 milhões de cruzeiros, uma fortuna para a época. Os aviões doados recebiam nomes de presidentes da República. Em razão de tamanha generosidade, Sinhá foi elogiada no jornal “O Diário de São Paulo”, aparecendo, em foto, derramando caldo de cana na hélice do avião “Wenceslau Brás”.Ainda a proposito da efeméride, temos que ressaltar a importância dos aeroclubes de Araraquara, Bebedouro, Franca e Itápolis, na formação de pilotos.  CONFIRA as sinópses das publicações “Alberto Santos Dumont – O Pai da Aviação”, do Tte.Cel. Av. Fernando Hippolyto da Costa; “Coronel Aviador Hélio Marinceck – Uma Lenda Viva da Aviação Brasileira – O Menino Aviador”, de Sérgio Ferreira Cardoso; “A Saga dos Aviadores”, de Sérgio Cardoso Ferreira; “Guia do Museu Asas de Um sonho”, de João Francisco Amaro, Romeu Bonitatibus e José Luiz Peres Soares; “Esquadrilha da Fumaça”, fotos de Hélio Campos Mello e texto de Lu Gomes e Lucia Freitas, e “Porta de Hangar – Crônicas da Aviação”, de Celso Fonseca Jr., insertas no site www.plataformaverri.com.br , nos links:

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=D&idCity=35&idCategory=10&idBook=1258

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=R&idCity=24&idCategory=10&idBook=579

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=R&idCity=24&idCategory=7&idBook=608

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=S&idCity=116&idCategory=7&idBook=1639

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=P&idCity=79&idCategory=7&idBook=1878

http://www.plataformaverri.com.br/index.php?bib=1&local=book&letter=R&idCity=24&idCategory=5&idBook=1876